Estou Causando

Luca Trapanese “causa” adotando criança

Pai solteiro adota menina com síndrome de Down abandonada e rejeitada por 20 famílias.

Loading Likes...

Ser pai, sonho de Luca

Luca Trapanese tem 41 anos, é solteiro, italiano e gay.  Contra todas as expectativas sociais, ele acaba de se tornar pai de uma linda garotinha.

Alba tinha apenas 13 dias de vida quando seu caminho e o de Luca se cruzaram. Neste curto período, a menina havia sido abandonada pelos pais e oferecida para adoção para 20 famílias, que a rejeitaram. O motivo? Ela tem síndrome de Down.

 Ser pai sempre foi um dos sonhos de Luca, que trabalha como voluntário em organizações que auxiliam crianças com deficiência desde os 14 anos. Entretanto, não é comum que a Itália permita a adoção por homens solteiros, especialmente se eles são homossexuais

Mesmo que as regras do jogo não estivessem a seu favor, Luca estava disposto a tentar a adoção. Em 2017, ele conquistou essa permissão, mas o governo impôs uma condição: ele só poderia adotar uma criança com necessidades especiais, que já tivesse sido rejeitada por outras famílias.

Foi quando a pequena Alba apareceu em sua vida, em julho do mesmo ano. “Quando a segurei nos meus braços pela primeira vez, fui tomado de alegria. Senti que ela era minha filha na mesma hora“, contou o pai orgulhoso.

No Instagram, as fotos de pai e filha fazem o maior sucesso e já derreteram o coração de mais de 130 mil seguidores. E tem como não se apaixonar por essa história

Fonte: Hypeness
Fotos: Reprodução/Divulgação Instagam Trapaluca
https://www.instagram.com/trapaluca/=utm_source=ig_embed&utm_campaign=loading

Ana Sodré

Sentir-se bem em fazer o bem… Sou antes de tudo um ser humano que ama a vida e estou sempre em busca de um mundo melhor. Atuei nos últimos 30 anos como empresária e editora, destacando três grandes publicações, a Revista Médico Repórter e o Jornal Hipócrates, atingindo a classe médica. E, por 2 anos a Revista Aimè, voltada para o público gay masculino, com venda em banca no âmbito nacional, sendo também distribuída na Argentina e em Portugal. A repercussão foi muito positiva, do qual recebi um prêmio Mulher Excelência 2009 - CIESP. Ao receber o convite para ser parte do Instituto - “Eu Causo”, foi como um raio de sol iluminando o meu horizonte… Envolvida na saúde, ao longo destes anos me deparei com diversas situações, oras boas, outras nem tanto, porém algo sempre me chamou a atenção, a fragilidade do Ser Humano. Pude perceber de perto, o quanto estamos vulneráveis mediante uma doença, quer seja em causa própria, ou de alguém da família, um amigo... Com base nessa premissa, agarro este projeto com o mesmo propósito: contribuir, através da informação, para um melhor estar! Estarei comprometida a identificar os avanços da medicina em prol da saúde, em responder as demandas da população; e vendo como as pessoas se conectam mais, me engajarei para que cada um de vocês utilize este portal, na certeza que irão encontrar um espaço acolhedor e aglutinador, para que juntos, possamos alcançar um estado de felicidade. Eu escolhi cuidar! … Eu causo!… E você?

Artigos relacionados

Veja Também

Fechar