CognitivaDeficiênciaT21 síndrome de Down

Evento T21: Autonomia na Vida Adulta

São Paulo recebe evento sobre autonomia na vida adulta de pessoas com síndrome de Down

Loading Likes...

T-21 Autonomia na vida adulta

Erika Pontoldio Silveira é mãe de Davi, um garotinho de 7 anos diagnosticado com síndrome de Down (T-21). Uma de suas maiores preocupações é que na juventude e na fase adulta Davi possa ser independente e tocar a sua vida, se relacionar, trabalhar, estudar.

Em sua jornada, Erika resolveu que queria compartilhar suas experiências com outras mães e daí surgiu o @muleke_muleka – siteFacebook e Instagram -, que tem como objetivo dividir as experiências e conquistas de Davi para informar e trazer uma nova visão sobre a inclusão de pessoas com deficiência intelectual em todo o Brasil. “Minha ideia é que todos possam compreender como é cuidar de uma criança com necessidades específicas e entender que, com os cuidados adequados, ela é totalmente capaz de fazer tudo o que as outras pessoas fazem”, comenta Erika.

Depois da experiência nas redes sociais, ela decidiu ir além e criar um evento para falar sobre independência para pessoas com down na vida adulta. Assim nasceu o T21: AUTONOMIA NA VIDA ADULTA, que ocorre no próximo sábado, dia 9 de novembro, das 9h às 18h, em São Paulo (veja o serviço completo no final da matéria), e que vai apresentar e trazer informações para pais e sociedade sobre os processos necessários desde a primeira infância para que uma criança com Síndrome de Down se torne um adulto independente.

O evento contará com a participação de médicos e especialistas que falarão sobre como os pais podem estimular e incentivar seus filhos a terem uma vida adulta autônoma; haverá também uma roda de conversa com jovens com trissomia 21, que vão compartilhar suas experiências de independência e empoderamento.

Segundo Erika, estímulos constantes e progressivos, acompanhamento de uma rede completa de apoio profissional, alimentação específica e especial e comemorações reais de cada conquista, cada vitória e cada passo são os segredos para criar um adulto T-21 independente. “As atitudes dos pais são determinantes nesta realidade. O envolvimento, acompanhamento, dedicação e foco nesta autonomia da vida adulta são essenciais na infância dos síndrome de down. A desinformação, a infantilização e crença na incapacidade de que eles levem uma vida comum são grandes vilões na caminhada”.

O evento contará com a participação de diferentes profissionais, de pediatra a educador físico e nutricionista. A programação completa e os palestrantes podem ser vistos aqui.

Na ocasião, pais e profissionais que convivem intimamente com a Trissomia 21 subirão ao palco para falar sobre suas vivências diárias. Além disso, jovens com síndrome de Down, que têm uma vida independente, também contarão suas experiências: Fernanda Honorato, a primeira repórter T-21 do Brasil; Matheus Rocha, campeão mundial de Taekwondo e primeiro paraquedista brasileiro T-21 a realizar um salto sozinho; e a empresária Bia Reis, da Empreendown, responsável por dar visibilidade a jovens empreendedores T-21.

Serviço

T21: AUTONOMIA NA VIDA ADULTA
Data: 9 de novembro de 2019 (sábado)
Horário: das 9h às 18h
Local: Rooftop 5 & Centro de Convenções (Rua Coropé, 88) – Pinheiros, São Paulo
Valor: a partir de R$ 100
Onde comprar: https://www.sympla.com.br/t21—autonomia-na-vida-adulta__628605.

Fonte: Estadão / Cláudia Pereira
Foto: Erika, idealizadora do evento, e seu filho Davi / Foto: Arquivo Pessoal – divulgação

 

 

Ana Sodré

Sentir-se bem em fazer o bem… Sou antes de tudo um ser humano que ama a vida e estou sempre em busca de um mundo melhor. Atuei nos últimos 30 anos como empresária e editora, destacando três grandes publicações, a Revista Médico Repórter e o Jornal Hipócrates, atingindo a classe médica. E, por 2 anos a Revista Aimè, voltada para o público gay masculino, com venda em banca no âmbito nacional, sendo também distribuída na Argentina e em Portugal. A repercussão foi muito positiva, do qual recebi um prêmio Mulher Excelência 2009 - CIESP. Ao receber o convite para ser parte do Instituto - “Eu Causo”, foi como um raio de sol iluminando o meu horizonte… Envolvida na saúde, ao longo destes anos me deparei com diversas situações, oras boas, outras nem tanto, porém algo sempre me chamou a atenção, a fragilidade do Ser Humano. Pude perceber de perto, o quanto estamos vulneráveis mediante uma doença, quer seja em causa própria, ou de alguém da família, um amigo... Com base nessa premissa, agarro este projeto com o mesmo propósito: contribuir, através da informação, para um melhor estar! Estarei comprometida a identificar os avanços da medicina em prol da saúde, em responder as demandas da população; e vendo como as pessoas se conectam mais, me engajarei para que cada um de vocês utilize este portal, na certeza que irão encontrar um espaço acolhedor e aglutinador, para que juntos, possamos alcançar um estado de felicidade. Eu escolhi cuidar! … Eu causo!… E você?

Artigos relacionados