Saúde Animal

Durante mudança para santuário, ursos Dimas e Kátia ganham novos nomes

Vida nova, nomes novos

Loading Likes...

Os ursos Dimas e Kátia passarão a se chamar, respectivamente, Verrú e Mizar depois que a transferência deles, do zoológico de Canindé (CE) para um santuário em Joanópolis (SP), for concluída. A mudança foi iniciada na quarta-feira (28).

Foto: Kílvia Muniz

A transferência foi determinada a juíza da 3ª Vara da Comarca de Canindé, Tássia Fernanda de Siqueira, em resposta a uma ação movida pela Associação Brasileira dos Defensores dos Direitos e Bem Estar dos Animais.

Verrú, segundo a administração do santuário Rancho dos Gnomos, significa “força da superação”. Já Mizar, novo nome de Kátia, foi escolhido por ser o nome de uma das estrelas de brilho mais intenso da constelação da Ursa Maior. As informações são do Diário do Nordeste.

Mudar o nome dos animais resgatados pelo santuário é uma tradição do local. “Mudamos justamente para descaracterizar o período que esses animais passaram em sofrimento no circo. É muito latente isso neles, em todos os animais. A gente gosta de descaracterizar para deixar o passado para trás. Vida nova, local novo, energia nova, e o nome representa isso”, explicou a fundadora do santuário, Sílvia Pompeu.

“Nós somos adeptos da meditação e, por incrível que pareça, esse nome sempre é intuído pela meditação. Quando a equipe bate o martelo do nome, a gente já começa a fazer uma relação com os animais. Mas a gente tem o cuidado de, enquanto eles não entram na carreta do Rancho dos Gnomos, eles continuam sendo aquele animal com o nome antigo”, completou.

Transferência

Kátia viajará para São Paulo pela Latam. O voo iniciará às 2h desta quinta-feira (29). A ursa deve chegar ao Aeroporto Internacional de Fortaleza por volta das 20h30. Junto dela, chegará Dimas, que ficará no quartel do Exército até às 2h de sexta-feira (30), quando viajará para São Paulo. Funcionários do zoológico, veterinários e biólogos estão envolvidos no processo de mudança dos animais.

Foto: Kid Junior

O que motivou a transferência foi a manutenção dos ursos em local extremamente diferente do habitat natural deles e o calor excessivo do Ceará, inadequado para a espécie.

“Nossa equipe está preparada para trazer esses irmãos para terem melhor qualidade de vida e o direito de desfrutarem de tudo que lhes foram roubados como o respeito, cuidado e dignidade”, comentaram Sílvia e Marcos Pompeu, fundadores do Rancho dos Gnomos que passaram a ser tutores legais dos ursos.

Dimas e Kátia – ou Verrú e Mizar – vão viver num recinto com condições próprias para ursos. O local, com 1900 m², conta com piscina com 80 mil litros de água, cascata, grutas, deck, troncos, árvores frutíferas e som ambiente.

“Estamos localizados em meio a Serra da Mantiqueira, com temperaturas amenas, mais propícias para os ursos. Eles sempre foram bem tratados em Canindé, porém as altas temperaturas (chegam a 40 graus) não os beneficiava. Há quase 30 anos, resgatamos mais de 20.000 animais, e essa operação foi uma das mais desafiadoras. Contudo, contamos com o apoio de toda equipe do Santuário de São Francisco de Canindé”, destacou Silva Pompeu.

FONTE: 

Carla Strafacci

Meu nome é Carla, sempre estive de alguma forma envolvida em ajudar ao próximo, inclusive fazendo parte de uma ONG da área socioambiental com grande foco no bem-estar animal e educação ambiental. Fazer parte do Instituto Eu Causo significa voltar a atender a esse "chamado interior", é também uma grande alegria e satisfação! Minha área de formação é comunicação, marketing, desenvolvimento de produtos, também sempre atuei bastante com parcerias, que são muito importantes para atuação de qualquer entidade que visa fazer o bem! Estou muito feliz em fazer parte do Instituto Eu Causo onde o foco é sempre juntar o conhecimento, vontade experiências e muito amor para CAUSAR O BEM! Venha Causar conosco!!!

Artigos relacionados

Veja Também

Fechar