Saúde Animal

Pet terapia – Saúde humana & Saúde animal

Gatinhos são cuidados por voluntários idosos em casa de repouso

Loading Likes...

Casa de repouso e lar de animais se unem por amor

 Hospitais nos EUA, há muito têm permitido a entrada de animais de estimação nas unidades de internação.

Um levantamento da UCLA (Universidade da Califórnia), em Los Angeles (EUA), apontou que o simples acariciar dos animais, proporciona um relaxamento, por liberar serotonina e ocitocina, conhecidos como os hormônios da felicidade.

Por isso, o Pima County Animal Care Center em Tucson, Arizona, que cuida de animais abandonados e o Catalina Springs, especializada em idosos que vivem com problemas de memória como a doença de Alzheimer resolveram se unir.

A união ocorreu devido há duas necessidades:

  • Por um lado, gatinhos abandonados em abrigos quando bebês, necessitam de um cuidado especial todos os dias.
  • Ao mesmo tempo, alguns idosos, que moram em lares de acolhimento, ficam muito sozinhos e precisam ocupar seu tempo.

Assim nasceu a Casa de repouso para idosos e Lar de animais. Eles criaram um projeto no qual os idosos cuidariam desses filhotes e em troca melhorariam sua saúde mental, através do estimulo e da conexão com os animais.

“Sem algo para fazer ou alguém para passar o tempo, eles poderiam caducar ou até mesmo cair em depressão” comenta um dos sócios. Neste projeto passaram a ter uma importância como voluntários, alimentando, brincando e cuidando dos gatinhos.

“O desejo de dar e receber amor permanece. Os gatinhos nos deram a oportunidade de alimentar esta condição humana que está em cada um de nossos residentes”, disse um dos organizadores.

Assim, podemos ver o quanto é importante para todos o contato com os animais, principalmente para os idosos que sofrem com os problemas de saúde.

Fontes:
G1
R7
Histórias com valor

Ana Sodré

Sentir-se bem em fazer o bem… Sou antes de tudo um ser humano que ama a vida e estou sempre em busca de um mundo melhor. Atuei nos últimos 30 anos como empresária e editora, destacando três grandes publicações, a Revista Médico Repórter e o Jornal Hipócrates, atingindo a classe médica. E, por 2 anos a Revista Aimè, voltada para o público gay masculino, com venda em banca no âmbito nacional, sendo também distribuída na Argentina e em Portugal. A repercussão foi muito positiva, do qual recebi um prêmio Mulher Excelência 2009 - CIESP. Ao receber o convite para ser parte do Instituto - “Eu Causo”, foi como um raio de sol iluminando o meu horizonte… Envolvida na saúde, ao longo destes anos me deparei com diversas situações, oras boas, outras nem tanto, porém algo sempre me chamou a atenção, a fragilidade do Ser Humano. Pude perceber de perto, o quanto estamos vulneráveis mediante uma doença, quer seja em causa própria, ou de alguém da família, um amigo... Com base nessa premissa, agarro este projeto com o mesmo propósito: contribuir, através da informação, para um melhor estar! Estarei comprometida a identificar os avanços da medicina em prol da saúde, em responder as demandas da população; e vendo como as pessoas se conectam mais, me engajarei para que cada um de vocês utilize este portal, na certeza que irão encontrar um espaço acolhedor e aglutinador, para que juntos, possamos alcançar um estado de felicidade. Eu escolhi cuidar! … Eu causo!… E você?

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.