Estou Causando

Causando no rally do sertão

De olho na trilha

Loading Likes...

Muito além de um rally

Criado há 32 anos, sob o comando de Ehrlich Cordão, diretor-geral da Radical Produções, o Rally Piocerá/Cerapió é  uma das principais provas de off-road da América Latina,  nas modalidades:  motos, carros 4×4, quadriciclos, Utvs e bikes. A disputa parte do Piauí rumo ao Ceará e no ano seguinte o trajeto é inverso. Participam pilotos de diversos países, além de competidores de 24 estados brasileiros. São anos de história, amizade e tradição, um trabalho que envolve aventura com responsabilidade social.

Causadores do Bem

Além da diversão, o rally  têm como objetivo ajudar os moradores das vilas e povoados das cidades por onde  passa a competição.

Em todas as edições são coletadas cestas básicas de alimentos no ato das inscrições da prova,  para  serem doadas a entidades filantrópicas e as comunidades carentes.

Também é realizado o projeto “De Olho na Trilha” em parceria com a Óptica Jockey de Teresina (Piauí) onde são oferecidas consultas oftalmológicas gratuitas, e doação de dezenas de óculos para pessoas carentes de todas as idades.

O projeto começou em 2010, pelo idealizador,  Delfino Vieira Neto, 47anos,  empresário do ramo de óculos e amigo do fundador do rally. Cerca de R$ 15 mil reais por ano, é o aporte oferecido por Vieira Neto ao projeto, para custear as consultas oftalmológicas e a doação de óculos às crianças, adolescentes e idosos, moradores das comunidades  da rota do rally.

No início, os casos mais graves, em que era necessário a intervenção de cirurgias, os pacientes tinham que se deslocar para as cidades maiores, e isto corria por conta própria, o que muitas vezes pela inacessibilidade ou falta de recursos financeiros, ficavam sem o tratamento correto.

Mas, a partir deste ano, o projeto começou a inclusão de cirurgias, como as de catarata, que são realizadas em Teresina (Piauí), e contam com o apoio da Prefeitura no transporte.

Já se contabiliza mais de oito mil pessoas com atendimento oftalmológico entre consultas e distribuições de óculos. Dentre eles, foram tratados pacientes de assentamentos, zona rural e comunidade quilombola.

As experiências são múltiplas, segundo o líder comunitário do Zundão (Piauí), Francisco Neto da Silva, 51 anos “É muito comovente ver as pessoas que não conseguiam ler, e ao colocar os óculos, ficam em estado de choque; é muita alegria” Ele comenta da enorme dificuldade dos moradores, que para terem uma consulta oftalmológica tinham que se locomover até a capital.

Delfino Neto, proprietário da ótica, relembra que na primeira participação do projeto “De olho na Trilha”, ficou impressionado com o número de pessoas que nunca tinham tido acesso a uma consulta com um oftalmologista. “Como uma paciente, com 57 anos, que precisava de óculos, pois já estava presbita (dificuldade de enxergar de perto) e não tinha perspectiva mais de ter sua visão restabelecida. Agora ela consegue ter uma vida melhor”, disse.

Para Neto, um dos momentos mais emocionantes até hoje, foi o atendimento a uma garota de 12 anos, que já tinha perdido a visão de um olho, e estava com a outra bastante comprometida, por causa de uma verminose. Foram feitos todos os procedimentos necessários, durante os dias do rally, e ao final da ação, esta vista foi totalmente recuperada. “Momento de muita comoção, e gratidão, pela visão desta menina, que já se via cega”, diz Vieira.

Segundo o médico voluntário,  Samuel Gonçalves 44 anos, realiza os exames de fundo de olho e úlcera de córnea, (que pode até levar à cegueira), o que ajuda na prevenção das principais doenças oculares, como catarata, glaucoma, astigmatismo e miopia, doenças essas, que não são priorizadas pelas populações mais carentes.

Salvo pelo projeto

Ehrlich Cordão, 60 anos, precursor do rally, descobriu por acaso um câncer no olho, observado pelo oftalmologista Samuel Gonçalves, que achou estranho o vermelhidão, no olho direito do amigo, em uma breve análise. Orientado a procurar um especialista para fazer os exames necessários, logo após a biópsia, é constatado câncer no olho direito. “Aquele alerta do Samuel foi uma bênção”, lembra Cordão.

Após a cirurgia e quimioterapia, Cordão ficou quase um mês sem visão. Foram três meses de árdua recuperação.  Sem poder forçar a vista,  foi orientado à não sair de casa devido a radiação solar, proibido de ler ou assistir televisão. Após todo os cuidados no tratamento, o resultado foi a cura câncer.

Entre os amigos, fica a certeza, da grandeza do projeto.

Boa Visão e Leitura

Na continuidade de boas ações, outro projeto de responsabilidade social, na  área da educação e no combate ao analfabetismo, está sendo realizado pelo “RALLYTECA”, projeto idealizado em conjunto com a ADI Produtora e o Instituto Saber e Ler, empresas parceiras de São Paulo, onde são distribuídos 10 mil livros novos, para bibliotecas de escolas públicas, pequenas comunidades e para a população carente.

PIOCERÁ/CERAPIÓ, CAUSANDO MUITO ALÉM DE UM RALLY!

 

Maiores Informações:

Coordenador Jonas Oliveira Silva 86 9926-3659

Outras informações: (86) 9988-5050 e (86) 8883-1248
Ass. Comunicação Rally Piocerá 2013
aldeiapi@uol.com.br
Contato: Larissa Cavalcante

 

 

Ana Sodré

Sentir-se bem em fazer o bem… Sou antes de tudo um ser humano que ama a vida e estou sempre em busca de um mundo melhor. Atuei nos últimos 30 anos como empresária e editora, destacando três grandes publicações, a Revista Médico Repórter e o Jornal Hipócrates, atingindo a classe médica. E, por 2 anos a Revista Aimè, voltada para o público gay masculino, com venda em banca no âmbito nacional, sendo também distribuída na Argentina e em Portugal. A repercussão foi muito positiva, do qual recebi um prêmio Mulher Excelência 2009 - CIESP. Ao receber o convite para ser parte do Instituto - “Eu Causo”, foi como um raio de sol iluminando o meu horizonte… Envolvida na saúde, ao longo destes anos me deparei com diversas situações, oras boas, outras nem tanto, porém algo sempre me chamou a atenção, a fragilidade do Ser Humano. Pude perceber de perto, o quanto estamos vulneráveis mediante uma doença, quer seja em causa própria, ou de alguém da família, um amigo... Com base nessa premissa, agarro este projeto com o mesmo propósito: contribuir, através da informação, para um melhor estar! Estarei comprometida a identificar os avanços da medicina em prol da saúde, em responder as demandas da população; e vendo como as pessoas se conectam mais, me engajarei para que cada um de vocês utilize este portal, na certeza que irão encontrar um espaço acolhedor e aglutinador, para que juntos, possamos alcançar um estado de felicidade. Eu escolhi cuidar! … Eu causo!… E você?

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja Também

Fechar